As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

A UFMG é eliminada no ENEM porque chutou!!! (humor)

O candidato não pode chutar,
mas a UFMG pode!!!

A Teoria de Resposta ao Item (TRI) adotada para dar as notas finais do ENEM tem mecanismo que anula as questões que o aluno chutou (deve ser baseado na TBC: Tecnologia da Bola de Cristal).
Sendo assim, a UFMG deveria ser eliminada do cenário educacional porque CHUTOU a nota máxima de 919 que seria possível atingir no ENEM ao criar sua fórmula de conversão. E chutou muito pra fora porque a nota máxima foi 852. Como confiar numa fórmula de conversão baseada no chutômetro?
E agora a UFMG vem com essa conversinha de que poderá adotar o Sisu no próximo ano, mas "não vamos tomar nenhuma decisão sem avaliar os impactos". Já adotou, as datas do vestibular 2013 nem constam no calendário aprovado do ano que vem da UFMG. Só se eles acham que o mundo acabará em 2012 e adotaram o calendário maia. "Não vamos..." sei, sei... conta outra. Já ouvimos essa conversa antes: "só vamos adotar o ENEM quando tivermos certeza que não tem falhas". É não tem falhas... só provas roubadas da gráfica, cadernos impressos errados, folhas de resposta com informações trocadas, pré-teste que vaza, empresas fantasmas contratadas, ineptos corrigindo as redações... falhas ainda não foram encontradas: falhas tectônicas ainda não!!! Como diz o Macaco Simão, vai indo que eu não vou. Vou pingar meu colírio alucinógeno...


(ATENÇÃO ESTA POSTAGEM REFERE-SE AO VESTIBULAR UFMG 2012. A UFMG JÁ CORRIGIU A FALHA PARA O SEU VESTIBULAR 2013)
Para o vestibular 2013 acessem: http://ramonlamar.blogspot.com.br/2012/11/conversao-das-notas-do-enem-2012-para-o.html

Pensamento...

A nota da UFMG comentada

(ATENÇÃO ESTA POSTAGEM REFERE-SE AO VESTIBULAR UFMG 2012. A UFMG JÁ CORRIGIU A FALHA PARA O SEU VESTIBULAR 2013)
Para o vestibular 2013 acessem: http://ramonlamar.blogspot.com.br/2012/11/conversao-das-notas-do-enem-2012-para-o.html

Um candidato escreveu para a UFMG sobre a questão da conversão das notas do ENEM e recebeu o seguinte comunicado. Em vermelho, meus comentários:
Prezado(a) candidato(a),

Esclarecimentos sobre a conversão das notas do ENEM na nota da primeira etapa da UFMG no Vestibular 2012.

Conforme nota técnica divulgada pelo INEP, as provas objetivas do ENEM são corrigidas pela Teoria de Resposta ao Item (TRI) e uma das características dessa metodologia é que não é possível, a priori, determinar um limite inferior ou superior para cada área do conhecimento avaliada. (Exatamente: não é possível a priori determinar o limite máximo, como a UFMG fez ao divulgar sua fórmula onde propôs o máximo em 919,1475. Está aí o erro que deu origem a todo o problema.) Diferentemente de uma prova comum, a nota do ENEM, em cada uma das quatro áreas avaliadas pela TRI, não representam simplesmente a proporção de questões que o candidato acertou na prova.
A nota obtida depende, além do número de questões respondidas corretamente, também da dificuldade das questões que se erra e se acerta e da consistência das respostas. Com isso, candidatos que acertam o mesmo número absoluto de itens podem obter médias de desempenho distintas. Os valores máximos e mínimos de cada prova irão variar conforme as características dos itens selecionados para compor cada teste. (Contudo, nem acertando todas as questões o candidato fica com nota máxima, pois a nota final também depende do desempenho dos demais candidatos - isso eles esquecem de falar.) No ENEM, somente a prova de redação tem esses valores pré-determinados, uma vez que a correção não é feita com base na Teoria da Resposta ao Item. (Quanto à correção da prova de Redação do ENEM é melhor nem falar nada mesmo. É tão boa que a própria UFMG a excluiu da sua primeira etapa. E ainda por cima introduziu uma prova de português/literatura na segunda etapa de vários cursos para ver se amenizava o problema.)
A fórmula de conversão utilizada pela UFMG no Vestibular 2012 baseou-se em uma técnica padrão da área de medidas educacionais, denominada "Equipercentile". Nesse Vestibular a prova de Redação do ENEM passou a compor a segunda-etapa do concurso e a nova fórmula desenvolvida deve ser aplicada na média aritmética das quatro provas objetivas do ENEM (Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Linguagens Códigos e suas Tecnologias e Matemática e suas Tecnologias).
É importante ressaltar que a função matemática adotada pela UFMG é crescente no intervalo [0; 919,1475]. Isso garante que se um candidato "A" obteve no ENEM uma pontuação superior à de um candidato "B", após a conversão a nota do candidato "A" continuará sendo superior à nota do candidato "B". (A funçao matemática é crescente, mas não é linear. Ou seja, média 300 no ENEM dá apenas 13 na nota da UFMG, média 600 no ENEM resulta em 28 e média 900 resultaria em 63,2. Observem que há um crescimento acima da proporção direta de uma nota para outra exemplificada. Contudo a nota média máxima possível no ENEM deste ano foi 852,2; que convertido pela fórmula da UFMG dá apenas 61,35. Já o bônus de 10 ou 15% é concedido linearmente. Apenas quem possui o bônus pode alcançar nota acima de 61,35. Ou seja, o que é impossível para os candidatos sem bônus é factível para quem o tem. Eu mesmo, se estivesse inscrito e tivesse direito ao bônus, teria alcançado 64 pontos, já que minha média no ENEM foi 780. Sei que é difícil para a maioria das pessoas entender esses conceitos matemáticos de proporção e linearidade, mas tenho certeza que o pessoal da estatística e matemática lá na UFMG entendeu. Só não podem - ou não querem - fazer nada.)
A UFMG divulgou a fórmula de conversão das notas do Vestibular 2012 com a publicação do edital do Vestibular. Isso permitiu que, no ato da inscrição, o candidato tivesse ciência da conversão que seria utilizada, dando assim transparência ao processo. (Isso é o quê o "Direito do Consumidor" chama de cláusula leonina no contrato. Praticamente impossível para os candidatos perceberem tal discrepância em meio àquela fórmula. Trasparência não é sinônimo de justiça. Justo seria modificar a fórmula, emitir nova relação de aprovados e convocar emergencialmente os que foram prejudicados, sem excluir ninguém da lista já divulgada pois não têm culpa do erro.) O edital prevê um limite máximo de 64 pontos na primeira fase do concurso, não podendo, em nenhum caso, ser ultrapassado. No entanto, é impossível garantir que algum candidato vá alcançar o total de 64 pontos, uma vez que isso dependerá dos itens selecionados para compor as provas do ENEM e do desempenho dos candidatos nas mesmas (e dos acertos dos demais candidatos). (Só que o candidato abonado pode atingir 64. O não-abonado só pode atingir 61,35, mesmo acertando todas as questões. E há também a questão dos eliminados, nos cursos menos concorridos que não atingiram 17 pontos pela mesma razão.)
Em caso de dúvidas ou para maiores esclarecimentos, favor entrar em contato pelo telefone (31)3409-6700.
Atenciosamente,
Coordenadoria de Apoio ao Candidato (Apoio ao Candidato?)
Comissão Permanente do Vestibular - UFMG

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Carta Aberta ao Secretário de Trânsito

Ao Senhor Caio Valace, 
ilustre Secretário de Trânsito de Sete Lagoas, MG.

Prezado amigo,

não há mais como tapar o sol com a peneira e não reconhecer que temos um problema na cidade que já alcançou uma dimensão que pode terminar em tragédia a qualquer momento. Não são os buracos nas ruas ou a sinalização inadequada de algum trecho. É um problema onde é necessário o espírito público de preservação da maioria e seu direito ao sossego. Trata-se também de uma questão ambiental, mas essa, como sempre, é relegada a vigésimo plano, sendo melhor então nem mesmo utilizá-la como argumento.
O silêncio de nossas autoridades, sendo o prezado amigo uma delas, causa-nos tristeza e apreensão. Principalmente quando a questão em foco está relacionada ao direito ao silêncio em meio à balbúrdia do som automotivo que toma conta da cidade seja de dia, seja nas madrugadas. E sem respeito à proximidade de hospitais, escolas ou até mesmo dos postos policiais.
Não há nada que se possa fazer? Estamos sujeitos a mais esse claustro? Além de nos acercarmos de grades, cercas elétricas e alarmes, ainda teremos que fechar as janelas com materias à prova de som ou usar protetor auricular para ter direito ao sono, ao repouso? O quê leva um ser humano a prejudicar centenas de outros da forma como está acontecendo?
Escrevo esta porque na madrugada de hoje a situação - mais um vez - passou dos limites. Um carro, munido de um equipamento de som totalmente desproporcional, ficou por longos minutos nas proximidades da minha casa executando sua "música" recheada de palavreado de baixo calão e gemidos.
Por favor, tome uma atitude firme em relação a tal assunto. Consulte os demais órgãos envolvidos na questão, consulte o Ministério Público, veja o exemplo de outras cidades. Não passe para a posteridade como mais uma autoridade que se silenciou frente ao problema.

Ramon L. O. Junior

sábado, 24 de dezembro de 2011

Os patos que morrem, ressuscitam maravilhosamente e morrem novamente...

Caramba, assim já é demais.
Olhem só a situação dos patos-pedalinhos da Lagoa Paulino hoje, dia tão importante, com tantas crianças passeando com os pais e querendo curtir nosso cartão postal nos belos patinhos.
Tá difícil, hein?


Veja só os patos novos (AQUI) e os patos trabalhados pelos artistas plásticos (AQUI). 
Não é de dar dó?

CONVERSÃO DE NOTAS DO ENEM PARA A UFMG TEM FALHA GRAVE

(ATENÇÃO ESTA POSTAGEM REFERE-SE AO VESTIBULAR UFMG 2012. A UFMG JÁ CORRIGIU A FALHA PARA O SEU VESTIBULAR 2013)
Para o vestibular 2013, acessem: http://ramonlamar.blogspot.com.br/2012/11/conversao-das-notas-do-enem-2012-para-o.html . A postagem já está atualizada com um modelo para calcular a nota na UFMG a partir das notas máximas divulgadas pelo MEC no ENEM-2012.

Conforme divulgado pelo INEP/MEC, a maior média possível no Enem 2011 nas questões objetivas é 852,2 (calcule a média simples usando os dados da tabela seguinte, divulgada pelo INEP/MEC). Jogando essa nota no simulador que usa a fórmula proposta pela UFMG, não se atinge os 64 pontos que é a nota máxima possível da primeira etapa. As notas sofrem achatamento e quem tem bônus ganha uma vantagem adicional.

 

Confira o simulador clicando AQUI. A nota máxima possível fica em 61,35. Mas o problema não é no simulador, é na fórmula feita a priori.
O erro fica evidente na fórmula adotada. Só se tira nota máxima com média superior a 919, ou seja, uma média que não existe. Veja a "fórmula" abaixo (basta ler a última linha):


E AGORA?

PS.: Escrevi para a UFMG/COPEVE sobre o assunto e o "sistema" agora não reconhece meu cadastro e minha senha, muito menos a pergunta, né? Escrevam todos!!!

PS2.: Acabo de conversar com a Carolina Pena, autora da fórmula para a conversão de notas ENEM/UFMG. A Carolina foi muito solícita e atenciosa. Apesar de ter entendido que o candidato com bônus tem vantagem extra (pois é o único que consegue atingir nota acima de 61,35 na UFMG), Carolina argumentou que a fórmula foi baseada nas médias dos ENEMs anteriores e os candidatos não tiveram a mesma proficiência dos outros anos. Não concordo com tal fórmula, pois um sistema de avaliação tem que permitir que se consiga a nota máxima, e o sistema adotado só o permite com o uso do bônus. Solicitei para que fosse feita uma revisão da fórmula nos próximos anos, de maneira a utilizar a proficiência do ano. Ela garantiu que o assunto seria levado em conta nas próximas reuniões da COPEVE, espero ter nela uma defensora da ideia. 
Infelizmente, pelo que parece, candidatos foram prejudicados no VESTIBULAR UFMG 2012 e nada será feito a favor deles. Tentei. Quem entendeu a mensagem, por favor ligue para a UFMG (31.3409.4409) ou tente outras vias (legais).

PS3.: No jornal Estado De Minas (clique AQUI). O problema está exposto. Caberia à UFMG reconhecer o erro, refazer a fórmula, rodar nova lista de aprovados e convocar para a segunda etapa os que foram prejudicados para que pelo menos tenham a chance de continuar na disputa. Há tempo hábil para isso. A UFMG, como sempre, nega o erro. Ainda não entenderam - ou não quiseram entender - que o bônus deu vantagem extra, além da sua concepção original. O bônus foi feito para igualar condições, não para extrapolar possibilidades.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

FELIZ NATAL E FELIZ 2012!!!

Aos amigos e seguidores do blog:


PS.: Foto tirada por minha filha, Marina. Um dos melhores presentes de Natal que o pai fotógrafo poderia receber.


CÉREBRO DO INVENTOR DO NOVO ENEM (HUMOR)

Descobrimos na internet a Ressonância Magnética do tal gênio que está deixando "felizes" milhares de jovens:


quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Máximos e mínimos possíveis no ENEM 2011

O INEP/MEC divulgou a tabela de mínimos e máximos atingidos no ENEM 2011, escancarando um problema que eles mesmos criaram com a TRI (forma de calcular as notas). Nem acertando todas as questões, o candidato consegue nota 1000 nas disciplinas objetivas. Na prova de redação é possível porque a correção é feita uma a uma na forma tradicional (apesar de estarem surgindo suspeitas de "terceirização da correção": professores contratados para corrigir teriam pago a conhecidos para ajudarem a corrigir as provas... será?).


Tal forma de cálculo (veja uma tentativa de explicação AQUI - considerando agora que é um pouco pior pois não tem como se obter a nota 1000, achatando ainda mais o universo de notas possíveis), aliada à existência de um bônus de 15% na UFMG para quem cursou as 4 últimas séries do ensino fundamental e o ensino médio na rede pública (incluindo os egressos de Colégios Técnicos Federais e Colégios Militares de grande qualidade de ensino) e se autodeclarou afrodescendente (sem necessidade alguma de comprovação e declarada e assumidamente sem qualquer controle da universidade) provoca uma distorção gigantesca na nota dos candidatos.
Ótimos candidatos, que muito se esforçaram nos estudos, com suas famílias fazendo das tripas coração para pagar escola particular ou conseguindo bolsas por seus próprios merecimentos (uma vez que várias escolas particulares dão bolsas para alunos carentes com alto rendimento) não conseguiram vaga para sequer participar da segunda etapa da UFMG. 
Confira também, clicando AQUI, que 109 candidatos (isso mesmo, cento e nove) foram convocados em segunda chamada para preencher as vagas de medicina no vestibular do ano passado da UFMG. Motivo? Muitos candidatos de outros estados, usando as notas do ENEM-Nacional, se inscreveram, passaram na segunda etapa, mas preferiram ficar em seus estados (onde também devem ter sido aprovados). Contando com os que não passaram e os que passaram e aqui ficaram, dá uma "invasão" de centenas de candidatos que impedem que os mineiros sequer cheguem à segunda etapa. Esse tipo de invasão, em sua maioria de candidatos que podem viajar e até pensar em se estabelecer longe de casa, é uma forma de ajudar alunos mais carentes?
Será que essa é a grande ideia do ENEM?
Será que esse é o grande plano da UFMG ao adotar o ENEM como primeira etapa?
Francamente? 
NOJO!

Ramon Lamar de Oliveira Junior

(ATENÇÃO ESTA POSTAGEM REFERE-SE AO VESTIBULAR UFMG 2012. A UFMG JÁ CORRIGIU A FALHA PARA O SEU VESTIBULAR 2013)

Gambá

Espécie de marsupial bastante comum em nosso cerrado, que por muitas vezes incursiona no ambiente urbano, onde encontra farta alimentação, o gambá (Didelphis) pode ser encontrado com relativa facilidade. 
Este aí embaixo foi fotografado na EFAP/UniverCEMIG em Sete Lagoas, pelo Alexandre que gentilmente cedeu as fotos para publicar no blog.


Fotos: Alexandre Costa Silva
Após capturado, foi solto no horto florestal, dentro da própria instituição. Tal providência foi necessária porque o animalzinho um tanto agitado estava entrando nas galerias de cabos de energia e poderia morrer eletrocutado ao danificar um dos cabos (sem contar o problema que provocaria).

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

ENEM e UFMG: #FAIL

Está mais do que comprovado: o MEC furou legal com a UFMG!
Com a promessa que receberia primeiro as notas de múltipla escolha (antes de serem corrigidas as redações), a UFMG marcou o dia 19 de dezembro para a divulgação de sua primeira etapa. Não recebeu nota alguma e teve que adiar a divulgação para a próxima sexta-feira (23dez2011).
Agora o MEC divulga a nota total do ENEM, ou seja, não passou as notas das provas de múltipla escolha para a UFMG no tempo combinado. Pelo visto, poderia ter passado as notas já há algumas semanas, diminuindo o stress dos candidatos.
Parabéns, MEC! 
Parabéns, UFMG (por confiar no MEC)!

Documentos prometidos sobre o Boulevard Santa Helena

Do blog do IMMAC a postagem e os comentários (clique AQUI para visitar o blog):
DOCUMENTOS PROMETIDOS SOBRE O BOULEVARD SANTA HELENA
Durante a Audiência Pública - de 17 de novembro de 2011 - sobre a criação do Parque Estadual da Serra de Santa Helena, o Doutor Guilherme Rios, representante da construtora do Boulevard Santa Helena e dos donos da Fazenda Arizona, prometeu enviar o resultado dos novos estudos sobre espeleologia e arqueologia da área, bem como a lista dos "doutores da UFMG" que por indicação do Ministério Público estariam conduzindo pesquisas na área.
Alguém recebeu tais documentos?
Segue o comentário publicado por mim:
Prezados amigos do IMMAC. Não recebi os documentos prometidos. Enviei o e-mail abaixo e recebi a resposta que transcrevo. Continuo no aguardo.
Enviei o seguinte e-mail (em 19/11/11):

Dr. Guilherme Rios,
bom dia.
Segue meu contato para envio dos estudos que já estão concluídos sobre a Fazenda Arizona, área pretendida para a construção do Boulevard Santa Helena.
Aguardo a lista dos profissionais da UFMG para que eu possa estabelecer contato com eles sobre os demais estudos sobre a área.
Cordialmente,
Ramon Lamar de Oliveira Junior

Recebi a seguinte resposta (em 21/11/11):

Boa tarde Prof. Ramon,
Conforme orientação da EPO Empreendimentos, os estudos de arqueologia, espeleologia, hidrogeologia, geofísica, geotecnia e biologia que estão em execução lhe serão encaminhados, bem como o nome de todos os profissionais envolvidos, tão logo estejam concluídos e protocolados na SUPRAM - Central, IPHAN e Ministério Público Estadual do Meio Ambiente.
Atenciosamente,
Guilherme Rios.

Agora temos aterro sanitário e lixão?

Enquanto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente comemora o status de aterro sanitário conferido ao nosso antigo lixão (que virou aterro controlado, voltou a lixão e agora tem sua redenção), eis que surge um novo lixão, no Itapoã. Veja nota na coluna Você Repórter do www.setelagoas.com.br clicando AQUI. Apesar da foto e descrição do problema, enviados pelo leitor que se identificou apenas como Tiago, a resposta da Secretaria Municipal de Meio Ambiente foi lacônica:
"Em contato com a Secretaria de Meio Ambiente, fomos informados que, os moradores da região, devem entrar em contato com a secretaria em questão, para solicitar um ofício junto a Secretaria de Obras, para que, posteriormente, seja avaliada a possibilidade de limpeza do local e destino do lixo."
Meu Deus do Céu, meu queridíssimo Cláudio Busu, secretário do Meio Ambiente. Não dá para a própria Secretaria Municipal de Meio Ambiente, dada a aparente gravidade da questão, acionar de imediato a Secretaria de Obras?

Ramon Lamar de Oliveira Junior

Os buracos das ruas e o amortecimento das cheias

No intervalo da aula noturna dessa terça, conversando com o aluno Christiano Kilesse, chegamos a uma conclusão insana. Pela incerteza da mesma e pelas conclusões e impactos a que pode chegar, gostaríamos da opinião dos seguidores do blog.
A discussão partiu de situação comum nessa época do ano: as ruas da cidade, seus buracos (resultantes da pavimentação ruim e tráfego intenso) e poças d'água em grande número (resultantes da fraca rede de drenagem pluvial, irregularidades da pavimentação e dos buracos, naturalmente). A dúvida é: se a cidade fosse asfaltada "como um tapete", com eficiente rede de coleta/drenagem pluvial e sem acúmulo de água nas ruas, o Córrego do Diogo iria suportar o volume de água recebido de forma quase instantânea?
Claro que não estamos defendendo os buracos e as poças como amortecedores das enchentes e áreas de recarga do lençol freático, mas a situação beira o surrealismo. Prefeito que defender buracos e poças nunca mais será eleito nem síndico. Em contrapartida, o prefeito que resolver equacionar essa questão deverá pensar em pavimentação permeável, aumento das áreas verdes, criação de áreas de amortecimento (tipo "piscinões"), direcionamento da drenagem pluvial etc.
Aguardamos as opiniões para, se possível, seguir a discussão.

Ramon Lamar de Oliveira Junior e Christiano Kilesse

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Rompimento da barragem em Cachoeira da Prata

Confiram as notícias no site do www.setelagoas.com.br clicando AQUI e no Estado de Minas, AQUI.
Ô pessoal de Cachoeira, se possível mandem notícias por meio dos comentários. 
Estamos muito preocupados.
Força aí!!!

Rompimento do muro de contenção da barragem em Cachoeira da Prata (MG). Crédito da foto: Álbum de Cachoeira da Prata, no Facebook (clique AQUI).
Ramon Lamar de Oliveira Junior

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Barcelona X Santos

Ontem assistimos a uma aula de futebol do Barcelona para o mundo. De repente, o futebol espanhol que nunca havia feito nada de notável ganha a Copa do Mundo, e com a ajuda de alguns estrangeiros, o Mundial de Clubes. A derrota foi tão acachapante, tão sem graça para nós, que nem para fazer gozação com os santistas serviu direito. No fundo, ficamos um pouco assustados. Será que nossos times do coração não tomariam a mesma surra? 
Somam-se algumas outras dúvidas:
1) Os jogadores e comissão técnica do Santos não sabiam da forma como joga o Barcelona, valorizando a posse de bola, o fundamento do passe preciso e da marcação? A TV brasileira vive passando e reprisando jogos dos campeonatos espanhol, italiano, inglês, francês e alemão (será que lá dão ao nosso futebol a mesma importância que damos aqui aos campeonatos desses outros países?). Um dia até me perguntaram para qual time eu torcia na Espanha (que babaquice é essa?). Será que jogadores e técnicos assistem a esses jogos só para sonharem com o mercado internacional?
2) Esse esqueminha de jogo retranqueiro, no meu entendimento meio copiado do basquete, de ficar esperando no campo de defesa não é um desastre em potencial? Desde quando time brasileiro sabe jogar em retranca?
3) O Santos não ficou "economizando time" no campeonato brasileiro (ficou apenas em décimo lugar, com atuações fracas no final, 1x1 com Atlético Goianiense, 1x0 para o Coritiba, 1x1 com o Bahia e 4x1 para o São Paulo) por conta da "preparação" para o Mundial? Que raio de preparação foi essa? Comer e dormir?
4) A imprensa nacional não supervaloriza jogadores como o Neymar, no mesmo estilo que fez com o Robinho e o Diego? Robinho e Diego viraram craques indiscutíveis? A imprensa, na verdade, não faz um trabalho de "jogar hoje para cima" para depois "jogar no fundo do poço"? Para quê insistir em adjetivos como "Fenômeno" e "Imperador"?
5) Não está na hora de se investir mais na formação dos atletas, no avanço seguro ao campo de ataque, toque de bola, esquema tático... em vez de chutões para a frente e "chuveirinho" na área? Veja-se o "esquema de jogo" do Palmeiras no último brasileirão: todo dependente das cobranças de faltas do Marcos Assunção.
6) O Muricy Ramalho (e muitos outros técnicos) não estaria precisando pensar um pouco mais antes de responder aos jornalistas? Não dá para ser inteligente em vez de marrento? Perguntado se a "derrota teria algum impacto" ele respondeu "que não teria impacto algum". Puxa, não haveria o impacto de aprender com os erros? O impacto positivo de alavancar a forma de jogar futebol para patamares mais altos? Ao final da entrevista parece que ele se lembrou que aquilo era uma lição e prometeu o que não podia: "ano que vem estamos de volta". Vamos ver...

Ramon Lamar de Oliveira Junior

Restaurante fecha para almoço?

Então por que nossas galerias de arte, em especial as dos espaços da Casa da Cultura e do Casarão, fecham à noite?
A apreciação da arte exige tempo, contemplação. Sete Lagoas agora está plena de exposições, mas todas realizadas em horário muito restrito (horário comercial), onde fica difícil para as pessoas que trabalham frequentarem o espaço com a tranquilidade que desejariam.
As exposições são lançadas à noite, com festa, pompa e circunstância. E depois ficam às moscas durante o dia, maldade! É na noite que se sonha a arte.
De nada adianta criarmos espaços culturais se não o dotamos de condições de funcionamento, se não acreditamos realmente na sua importância e alcance. Recepcionistas, porteiros e vigias fazem parte do investimento no sucesso dessas ações.
Vamos acreditar mais na arte e na cultura!

Ramon Lamar de Oliveira Junior

PS.: E bem lembrado pela Carolina Tinoco: E por que se mantêm fechadas nos sábados e domingos, geralmente?

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Absinto Muito (agora é Londres!)

Confiram a matéria inteira clicando AQUI.
Banda sete-lagoana Absinto Muito ganha concurso nacional de música e vai para Londres
16 de Dezembro de 2011 (in www.setelagoas.com.br)
A banda sete-lagoana Absinto Muito ganhou o concurso nacional FunMusic, maior Festival de Música Universitário do Brasil. A final do concurso aconteceu nessa quinta em Nova Friburgo (RJ).
O grupo vem deixando sua marca por diferentes lugares onde se apresenta, com repertório que mescla rock e blues. Algumas das composições que são apresentadas, mostram o trabalho com as primeiras músicas e videoclipes gravados em esquema caseiro ao circuito de festivais, há dois anos.
A mistura musical é feita pelos músicos Renato Ribeiro (guitarra), André Fonseca (bateria), Felipe Godoy (vocais) e Henrique Ribeiro (bateria). Na final do Fun Music, Festival Universitário de Música, entre as cinco músicas que concorreram a última etapa, duas eram deles.
Ao todo, cerca de 300 bandas participaram da seletiva nacional. Cada grupo pôde inscrever até duas músicas. A estreia do Absinto foi marcada pela apresentação das músicas Enquanto dirige e Eu não vou voltar.
Além de canções próprias, no repertório dos rapazes tem Jimi Hendrix, Led Zeppelin, Deep Purple, Beatles, Rolling Stones e The Who.
Para que não conhece a banda Absinto Muito, o grupo já gravou dois discos. O primeiro, com 10 faixas, é totalmente caseiro. O outro traz regravações (em esquema mais profissional) de seis canções registradas anteriormente. Os discos podem ser baixados gratuitamente no site www.absintomuito.com . O grupo também tem os trabalhos e outros itens disponíveis para compra na internet. A premiação do festival para a banda vencedora é R$15 mil e uma viagem para Londres com tudo pago.

PARABÉNS, ABSINTO MUITO!

Tarifação água/esgoto para os condomínios: reunião no SAAE

Acabo de chegar de reunião com o Roberto Mauro, Diretor Comercial do SAAE. O assunto principal em pauta foi a questão da majoração do cálculo para o consumo dos condomínios, posteriormente revogado. O assunto voltou para estudos e o SAAE tem um prazo de um ano para decidir em definitivo sobre a questão.
Como deve ser do conhecimento de todos, o assunto é complexo. Há condomínios de apartamentos (novos e antigos) em prédios que possuem hidrometração única ou por unidade. Há condomínios de casas e até microcondomínios num mesmo lote (barracões com hidrometração separada). Há condomínios com jardins e outros comerciais com consumo de água muito reduzido. E vai por aí afora.
A conversa foi muito produtiva e ficou a certeza de se procurar um modelo que adeque a cobrança que incide sobre cada unidade de condomínio à cobrança feita sobre uma casa isolada.
Não é um estudo fácil, mas é possível - com bastante boa vontade e estudo quase caso a caso - que se faça justiça. Cabe a todos os cidadãos a sua parcela de contribuição expondo os casos, as variáveis e os modelos usados internamente em cada condomínio. Aparentemente, o SAAE está de portas abertas e ouvidos atentos para iniciar essa discussão. Só esperamos que não venha, ao final, outra decisão de gabinete baseada na interpretação da lei ao pé-da-letra. O princípio da equidade sempre deve ser observado na aplicação das leis.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

Tagetes patula (cravo-de-defunto)

Não é uma planta muito alvissareira (também, com um nome desses...). Mas tem gente que adora.
A amiga Regina Márcia é uma das que se tornaram fãs desa flor.
Regina, é para você... do seu jardim!


Foto: Ramon L. O. Junior

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

O COMUNICADO INCOMPLETO DA UFMG

Vejam o comunicado enviado aos candidatos. 
Parece que está incompleto, não é? 
Pesquisamos e encontramos a parte final. Está em vermelho:

COMUNICADO AOS CANDIDATOS AO VESTIBULAR UFMG/2012:
A UFMG divulgará, no dia 23 de dezembro, a relação de candidatos
convocados para a segunda etapa do Vestibular 2012. A lista dos convocados
estará disponível na página da Comissão Permanente do Vestibular (Copeve)
www.ufmg.br/copeve. As provas da segunda etapa serão realizadas de 3 a 10
de janeiro de 2012, conforme previsto no Edital que rege o Concurso.
Desde o ano passado, a primeira etapa do Vestibular UFMG foi substituída
pelo Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), realizado pelo INEP/MEC.

.............
SÓ AGORA PERCEBEMOS A CAGADA O ERRO QUE FIZEMOS
EM RECEBER UMA GRANINHA VERBAS PARA UTILIZAR
O ENEM. AGORA É TARDE. NÃO VAMOS VOLTAR
ATRÁS E NEM PEDIR DESCULPAS. 
DANEM-SE OS PROBLEMA DOS CANDIDATOS.

Leiam os marcadores da postagem.

MEC fura com a UFMG e não repassa notas do ENEM

Trecho de notícia publicada ontem pelo Estado de Minas (clique AQUI)
"Mais uma semana de angústia e nervosismo para os 61,5 mil candidatos ao vestibular da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Apesar de o edital do processo seletivo prever a convocação para a segunda etapa a partir de sexta-feira, a instituição praticamente descartou a divulgação dos resultados ainda esta semana. A informação foi dada ontem pela coordenadora da Comissão Permanente do Vestibular (Copeve), Vera Resende. “Ainda não recebemos os dados do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e depois que o Ministério da Educação encaminhá-los teremos de processar todas as informações para fazer a divulgação. Por isso, nada deve sair esta semana”, disse."
COMENTÁRIO: A UFMG havia "negociado" com o MEC a liberação prévia das notas das provas objetivas para fazer a convocação dos candidatos para a segunda etapa. Mas não adianta nada acontecerem fraudes e atrasos como esse que desrespeitam os candidatos. Ao final do processo aparecerá alguém com o rosto besuntado em óleo de peroba para dizer que correu tudo bem, que foi tudo ótimo e maravilhoso, que o MEC é lindo, o ENEM é lindo e que os candidatos ficaram muito felizes...

ÚLTIMA NOTÍCIA: UFMG divulga lista de aprovados no dia 23. A lista estará disponível na página da Comissão Permanente do Vestibular a partir do dia 23 e as provas serão realizadas de 3 a 10 de janeiro. Clique AQUI para ler no Estado de Minas.

Amanhã: Aniversário de um ano da Bomba no SAAE

Onde estão os culpados que seriam apontados em um mês?

Relembre o acontecido clicando AQUI, AQUI, AQUI. e AQUI.

Releia a Nota da Prefeitura publicada na época:

"A Prefeitura Municipal de Sete Lagoas, por meio do prefeito Mário Márcio Campolina Paiva, e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto - SAAE, por meio de seu presidente, Ronaldo de Andrade, repudiam o atentado provocado contra o patrimônio público e a comunidade sete-lagoana, quando da instalação de detonadores de tubo de choque (material explosivo) nas dependências do SAAE, à Rua Professor Abeylard, n° 262, encontrados nesta quarta-feira, dia 15 de dezembro de 2010, conforme relatos do Boletim de Ocorrência de Número M5373-2010-0046545.
O gesto covarde e inconseqüente do(a) autor(a) desta iniciativa colocou em risco não apenas a estrutura física do SAAE e das residências nos arredores, mas principalmente, a vida de senhores, senhoras e crianças que moram e/ou transitavam pelo local.
A Prefeitura de Sete Lagoas e o SAAE prezam pala paz e pela segurança pública, portanto, não medirão esforços para investigar e, posteriormente, punir o(s) responsável(s) por tal ação de caráter extremamente criminoso".

A placa de trânsito mais desrespeitada da cidade

DÊ A PREFERÊNCIA!
Das duas uma: ou ninguém repara na placa (tadinha, tá até meio tombadinha) ou não sabem do quê se trata. Talvez uma placa de PARE faça mais efeito.


Foto: Ramon L. O. Junior

terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Péssima questão do vestibular da UFSJ (São João Del-Rei)

Por favor, quem entende um pouquinho de biologia observe só a PORCARIA de desenho que ilustra esta questão do vestibular da Universidade Federal de São João Del-Rei. Prova específica para alguns cursos, entre eles o de Medicina.


Utilizando recursos (?) ridículos de desenho (deve ter sido feito no próprio Word), o profissional que elaborou a questão conseguiu fazer uma tremenda palhaçada. Trata-se de um completo desrespeito aos estudantes e aos demais professores.
Aí, colegas, agora não precisamos mais caprichar nos desenhos ou imagens. Uns rabiscos toscos resolvem.
Olha, melhor nem comentar mais nada.

Atendendo a pedidos: A ideia que o infeliz tentou transmitir é a dos neurônios que participam de um arco reflexo. Deu para entender a bagunça que fizeram no desenho? Tem coisa parecendo axônio fazendo sinapse com axônio e coisa parecendo dendrito fazendo sinapse com dendrito.

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Sol e chuva...

Hoje à tardinha... pros lados da Serra de Santa Helena...


Foto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

Prestação de contas do Vereador Dalton Andrade

É... não dava para não comparecer.
Afinal de contas, evento ímpar na cidade. Vereador prestando contas de seu mandato, falando de suas realizações e de seus projetos. Coisa pra lá de raríssima. E de brinde ainda pude encontrar queridos amigos, lutadores de causas sociais, culturais e ambientais. Muito bom!!!
Infelizmente não pude ficar por muito tempo. Professor é assim mesmo, quando pensa que não... aula. Mas valeu cada segundo.


Ao amigo Dalton Andrade, meus parabéns. E os votos de mais e mais realizações.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

Nota de esclarecimento da SMMA: arborização urbana


SECRETARIA DE MEIO AMBIENTE
Nota de Esclarecimento - Arborização Urbana - A situação da arborização urbana de Sete Lagoas infelizmente não é exemplar, afinal muitos dos espécimes foram plantados de maneira inadequada, sem respeitar o porte da espécie, que está diretamente relacionado a largura da calçada, presença de fiação, distância mínima de postes (evitando prejudicar iluminação pública), presença de caixas e redes de esgoto, dentre outros. Outro fator que ainda não é levado em conta pela população setelagoana, é a área mínima de infiltração, que deve ser de 1 metro quadrado para espécies de menor porte. Ao contrário, o que vemos, são árvores de grande porte sendo estranguladas por massa de cimento. Sabemos que isso decorre da falta de orientação técnica, falha que já estamos corrigindo na atual gestão. Cabe ressaltar aqui, que as árvores do ambiente urbano estão sobre forte pressão (menor fertilidade do solo, menor recarga hídrica, solo compactado, emissão de particulados e poluição, clima oscilante), uma vez que não se encontram em suas condições naturais de desenvolvimento. Isso torna sua “vida útil” menor, sendo necessária sua substituição de tempos em tempos. Esclarecemos que onde é feita uma supressão, anteriormente há uma vistoria técnica, onde avaliamos os pós e contras da manutenção do espécime. Sempre buscando preservar o que já existe, e caso isso não seja possível, que seja compensado com novos plantios. Quanto às ervas de passarinhos, essa é uma grande preocupação da SMMA e nos comprometemos a continuar nossa caminhada por uma cidade mais arborizada, dando mais qualidade de vida aos sete-lagoanos. Aproveitamos para compartilhar a todos que a SMMA tem um programa de doação de mudas ARBÓREAS, para a ARBORIZAÇÃO URBANA. Basta comparecer nesta secretaria com RG, comprovante de endereço e informações como largura da calçada e presença/ausência de fiação, e os técnicos indicarão a espécie mais adequada para cada situação. Fica aí o nosso apelo de que se plantem mais árvores sim, mas com a orientação técnica, para evitarmos futuros problemas.
COMENTÁRIO: A gigantesca maioria dos erros de arborização foram cometidos por administrações passadas. Cabe reconhecer o erro e partir para a recuperação. A forma como milhares de árvores foram plantadas na cidade foi, no mínimo, irresponsável. Empreiteiras de engenharia foram contratadas para "fazer buracos" para plantar árvores a cada 8 metros, sem se preocupar se havia ali um poste ou se a largura da calçada permitia tal plantio (basta verificar quantas ruas da cidade ficam às escuras porque as escumilhas - paixão da época - foram plantadas sob a luminária dos postes). Exemplo disso é a arborização que em parte ainda persiste na Rua Marechal Deodoro. Impossível transitar na calçada onde estão as árvores... e olha que ali passam centenas de estudantes todo dia.

Marechal Deodoro (foto: Google Street View). Foram feitas perfurações dos dois lados da rua para o plantio de árvores. Algumas ao lado dos postes. As escumilhas do lado direito da foto não vingaram... graças a Deus.
É importante que tenhamos um bom estoque de mudas para plantio sob fiação. O centro da cidade está carente disso. Lembro quando meu pai foi de Kombi da prefeitura buscar mudas de hibisco no sul de Minas para plantar sob fiação em Sete Lagoas. Aqui não se conhecia isso. Foi no início da década de 1970. A ideia parece que morreu. Arvoretas bem cuidadas podem ser plantadas na Monsenhor Messias e em outras ruas nos locais onde a calçada é mais larga. Embelezam e refrescam a cidade.
A remoção das parasitas, em especial cipó-chumbo e erva-de-passarinho, é ponto de grande preocupação. O momento adequado é durante o inverno, com menos folhas nas árvores. Canso de alertar para isso. Há momentos para as coisas serem feitas (igual querer consertar lagoa durante a cheia... impossível).
Continuo na luta por um PLANO MUNICIPAL DE ARBORIZAÇÃO URBANA. Com um documento desse tipo teremos condições de cobrar ação da administração presente e das futuras.
Reativem o blog da Secretaria de Meio Ambiente (a última notícia lá é a posse do Busu). Podem ter certeza que eu e todos os que apoiam a busca por um melhor ambiente urbano sempre iremos ecoar mensagens alvissareiras como essa. Abraços.
Ramon Lamar de Oliveira Junior

domingo, 11 de dezembro de 2011

Provedor UAI tirou dois serviços do ar.

Já faz mais de uma semana que não consigo acessar minha página no serviço UAIVIP do provedor UAI. A página contém vários textos que são usados por meus alunos na preparação para o vestibular da UFMG e outros. Hora bem oportuna para tirar o serviço, não?
Também não consigo acessar o disco virtual. Pouca gente deve sequer saber que isso existe. É um sistema que permite armazenar online até 200 MB de arquivos. Muito útil quando queremos acessar um determinado arquivo a partir de outro computador. 
Reclamei e até agora nada...
Beleza, né?

Ramon Lamar de Oliveira Junior

Som automotivo provoca mais um crime bárbaro

Leia a notícia completa AQUI.

 Notícia do www.em.com.br. Clique para ampliar o clique no link no alto da postagem.
Esse negócio não vai indo bem. Não é o primeiro crime relacionado ao assunto. Se ninguém fizer nada, ainda haverá vários. Nobres deputados, bem que vossas excelências poderiam dar um basta nisso, não? Não, não é para distribuir protetor auricular para os incomodados...

Dúvidas curtas...

O vereador Dalton Andrade vai fazer a prestação de contas do seu mandato amanhã (12/12/11). Será que todos os vereadores vão fazer prestação de contas também?

Só agora descobriram que grande parte da cidade confia mais no Washington da Drogaria Lobato do que em vários serviços de saúde?

É verdade que o prédio em obras da futura Câmara Municipal (perto da rodoviária e daquele buraco que tem lá) vai ser abandonado? Ou já foi?

E aquela obra lá no Jardim Europa que seria uma mini-Ceasa ou faculdade municipal. Continua abandonada? (Fotinha do Google Street View aí embaixo).


Biólogo repara em cada coisa... (II)

Testando zoom e macro...

 
 
 
 

Fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior

Construindo em terrenos contaminados (deu na Folha de S.Paulo)

A reportagem seguinte nos ajuda a entender um pouco da atual tendência em se procurar construir em terrenos alagadiços, áreas que deveriam ser ambientalmente protegidas ou, no caso, áreas que apresentam alguma restrição por problema de contaminação do solo. Mas consequências existem sim, pois a avaliação ambiental pode ser feita sem os devidos cuidados. O deslizamento do Morro do Bumba (abril de 2010, Niterói, RJ) foi devido à construção sobre área de antigo lixão e, mais recentemente, a questão do acúmulo de gás metano sob o Shopping Center Norte e condomínios próximos, também construídos sobre antigo lixão. Em várias cidades, casas e loteamentos (inclusive do MINHA CASA, MINHA VIDA) foram construídos em áreas alagadiças (clique AQUI, AQUI e AQUI, só para alguns exemplos).
Veja a matéria completa clicando AQUI.
Terrenos contaminados viram alvo de incorporadoras na capital
CARLOS ARTHUR FRANÇA
DE SÃO PAULO
A escassez de terrenos vazios na Grande São Paulo começa a mudar a feição de regiões industriais. Áreas antes abandonadas devido à contaminação no solo voltaram a ser vistas como espaço para construção. "Existe uma demanda crescente por análise de terrenos poluídos que vão receber prédios residenciais", avalia Elton Gloeden, geólogo da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).
Só na capital, a Cetesb contabiliza 3.675 terrenos contaminados - dado de 2010. Na estimativa de Gloeden, o número pode subir para 5.000 no balanço deste ano. Aí estão áreas que foram fábricas e postos de combustíveis - alguns dos usos que podem afetar o solo.
Para o comprador de um apartamento, a prática não traz problemas. Só com a autorização da prefeitura e a avaliação da Cetesb é que o prédio terá seu Habite-se (autorização de ocupação). No entanto, o futuro morador deve estar ciente do processo de descontaminação, pois o tratamento pode deixar restrições de uso do terreno, como a proibição de poços artesianos. O risco é o de um síndico desavisado querer utilizar o lençol freático para fornecimento de água, por exemplo.
Em unidades compradas na planta, a dificuldade pode ser o cumprimento do prazo de entrega. Em Guarulhos (Grande São Paulo), as chaves de um residencial atrasaram por um ano devido a exigências feitas pela Cetesb.

sábado, 10 de dezembro de 2011

Os programas "humorísticos" atuais. Tristeza.

Já faz muito que os programas "humorísticos" partiram para a apelação explícita. Quadros carregados de tensão apelativa e discriminatória é o que não falta (Zorra Total é mestre nisso, definitivamente não consigo assistir). Há até alguns lampejos de criatividade (como Mion e Mionzinho no "Vale a Pena Ver Direito" num quadro MTV reaquecido no Legendários), mas que são jogados ao ralo num dos quadros seguintes. Quanto ao "Pânico na TV", já perdeu o rumo faz tempo. Partiu para a hiperexposição de bundas, peitos, excentricidades, homofobias e homofilias (existe isso?) que beira a baderna. Já criou tantos factoides que perdeu a credibilidade totalmente. Sem contar que alguém, alguma hora, vai ganhar uma tetraplegia de brinde no quadro "Afogando o Ganso". O CQC é o programa que sofre de maior variação entre seus quadros. Com a proposta de fazer um certo jornalismo, exagera algumas vezes nos gracejos no "Proteste Já" e no acompanhamento dos políticos em Brasília (aí exagera quase sempre). Sem contar o excessivo mershandising: não bastam os comerciais no intervalo, eles também abundam no meio do programa. Tom Cavalcante perdeu a graça há décadas, coitado. E agora ainda temos que tolerar "concurso de humoristas", "concurso de piadas" e "concursos de stand-up" pra todo lado.
Postei, há pouco, um vídeo com o Geraldinho de Goiás. Quem sabe o futuro do humor seja vasculhar o passado no Youtube? Quem sabe?

Ronald Golias e os tipos de cocô.

Ramon Lamar de Oliveira Junior

Geraldinho de Goiás e o Causo da Bicicleta

Imperdível...

Pesquisem no Youtube pelos outros "causos" do Geraldinho. Infelizmente não encontrei o "causo do marimbondo" com vídeo, só com áudio. Mas vale a pena!
Link para o "Causo do Marimbondo", clique AQUI.

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Exposição: PREVISÕES 2012

O convite vem direto do blog da Carolina (http://heroinaironica.blogspot.com/):

Cliquem no convite para ampliar.

De 13 de dezembro/2011 a 28 de fevereiro/2012 das 8 às 18 horas.
Galeria Myralda - Casa da Cultura - Sete Lagoas - MG

A questão da tarifação de água dos condomínios (para refletir)

Frente à discussão sobre cobrança legal ou não dos moradores de condomínios, publiquei o seguinte questionamento no blog BRIGIDIS do amigo Ênio Eduardo. A motivação da postagem é uma ideia que parece generalizada nos comentários do referido blog que o morador de apartamento tem vantagens de uma conta despropositadamente mais baixa. Não vejo como ocorre essa vantagem e gostaria de ajuda para entender. No meu ver, apartamentos consomem menos água do que casas. Inclusive, periodicamente, somos instados pelo síndico e administradora para verificar sobre possíveis vazamentos. É inconcebível que certos apartamentos mesmo possam estar na categoria de taxa mínima e que pagam metro cúbico mais caro pelo única medição em um único hidrômetro?
Amigos,
eu gostaria de saber onde o consumo de água por apartamento é maior do que o consumo de água por casa.
Apartamentos não possuem jardins para serem regados (salvo raros apartamentos de cobertura)
ou cimentados e calçadas para serem lavados com "vassoura d'água" (como muito se vê na cidade). No prédio em que moro, as áreas comuns são lavadas uma vez por semana (e sem exageros) e a calçada é lavada com moderação (uma vez o SAAE informou que os prédios que lavavam calçadas aqui na área seriam multados... nossa faxineira ficou morrendo de medo de sobrar para ela). Nem os carros podem ser lavados na nossa garagem, ou seja, devem ser lavados nos lavajatos (alguns devem lavar na Lagoa Paulino...).
Realmente não consigo entender. Eu gostaria muito que o meu apartamento fosse hidrometrado separadamente para ter uma medida exata. Com certeza o valor seria menor ainda em vista do que expus acima e da minha família ser de três pessoas.
Enquanto o mundo inteiro fala da necessidade de verticalização das moradias em frente à necessidade de concentração dos serviços (saúde, transporte, educação...), agora renasce essa ideia de punir os moradores de apartamentos com base num consumo que julgam maior?
Posso estar muito enganado, e terei a humildade de reconhecê-lo, mas por favor respondam a pergunta inicial: onde um apartamento consome mais água?

Ramon Lamar de Oliveira Junior
Aproveito também para publicar um comentário da Juliana Flister (comentário assinado) e publicado no blog do amigo Flávio de Castro sobre o mesmo assunto.
Flávio,
Penso que o que se discute nesse momento não é O QUÊ, mas o COMO.
Sou síndica de um condomínio com 144 apartamentos no Bairro São Geraldo e fomos surpreendidos, sem nenhum comunicado prévio, por uma conte de água que trazia uma aumento de 300%!
Como é que se repassa isso para um condômino que comprou seu apartamento pelo programa Minha Casa, Minha Vida e que já é prejudicado pelo fato de pagar um m3 caríssimo, já que temos somente um hidrômetro e é como se fosse uma casa com 144 famílias consumindo água. Esta sim, é uma distorção que o SAAE precisa corrigir!
Se esse condômino residisse em uma casa, pagaria tarifa mínima!
Esse assunto é um vespeiro e penso que também não adianta simplesmente suspendê-lo para que daqui alguns dias sejamos surpreendidos novamente.
Confio na nova diretoria do SAAE para abrir o assunto para debate e chamar os principais envolvidos para discuti-lo, sem pressões políticas nem de qualquer outra ordem.
Nem tudo o que é legal é justo...
Um abraço!
Juliana Flister

O périplo do tomógrafo.

O tomógrafo é uma invenção fantástica. Devo minha vida a um tomógrafo, o do Hospital Nossa Senhora das Graças (e claro ao Dr. Ivan Bastos Roedel que realizou o exame e me operou no mesmo dia - um hematoma subdural - quase fui...).
Vi com muita satisfação a notícia da compra do tomógrafo para o Hospital Municipal. Muitas vidas poderão ser salvas. Mas também vi com apreensão a demora para sua instalação. Coletei notícias divulgadas no site do www.setelagoas.com.br. Cito-as a seguir (negritos, sublinhados e cores diferentes por minha conta):
"O Hospital Municipal adquiriu, através de recursos do município, um arco cirúrgico no valor de R$ 152.00,00 e, através de recursos do Estado, um tomógrafo de última geração no valor de R$1.580.000,00." Em 15/jan/2010 - clique AQUI
"Além disso, novos aparelhos, como um novo tomógrafo e um aparelho de Raios-X, também pretendem ampliar a rede de serviços aos cidadãos." Em 13/set/2010 - clique AQUI
"Entre as melhorias está a aquisição de um tomógrafo, um aparelho de Raio-X, além de fazer parte do Programa de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da Saúde (PGRSS)." Em 23/set/2010 - clique AQUI
"Outra melhoria apresentada pela prefeitura foi a instalação de um novo tomógrafo no Hospital Municipal, obra que deve ser entregue no dia 23 de fevereiro." Em 07/fev/2011 - clique AQUI
"A Secretaria Municipal de Saúde informou por meio de sua assessoria que a inauguração do Tomógrafo do Hospital Municipal, prevista para esta quarta-feira teve que ser adiada. Segundo informado, a obra do tomógrafo encontra-se na fase de acabamento com finalização das paredes de proteção radiológica. Ainda de acordo com o informado, a secretaria aguarda o fornecedor do tomógrafo para fazer a ativação do equipamento. A ação está prevista para a primeira quinzena de março, podendo se estender até o dia 30 de março." Em 23/fev/2011 - clique AQUI
 "Está prevista para a primeira quinzena de agosto, a inauguração dos serviços de Tomografia Computadorizada no Hospital Municipal Monsenhor Flávio D’amato. Para implantação do sistema foram gastos cerca de R$2 milhões, empregados em equipamentos, obras e na aquisição do próprio aparelho de tomografia.
Na tarde da última terça-feira o Secretário de Saúde e Gestor do SUS/SL, Jorge Corrêa Neto e a equipe técnica da Secretaria de Saúde receberam o tomógrafo que foi entregue pelo técnico responsável da empresa fornecedora, Philips do Brasil. Em função do recebimento do aparelho, o HM está passando por modificações estruturais para viabilizar o atendimento no local.
O setor de tomografia conta com amplas salas de comandos, exames, recuperação pós-anestésico, laudos, utilidades e interpretação, posto de enfermagem, recepção, vestuário feminino e masculino, laboratório de processamento e rouparia, além de um corredor de circulação entre as salas.
O novo aparelho atenderá inicialmente a demanda de urgência do Hospital dos usuários de Sete Lagoas e região que estão na fila de espera na Central de Marcação.
A equipe do setor de tomografia será composta por 10 servidores, entre técnicos de radiologia, técnico de enfermagem, enfermeiro, secretária e radiologista que irão trabalhar em regime de plantão. Esses profissionais serão capacitados pelo fornecedor do aparelho, a empresa Philips do Brasil.
O aparelho de tomografia foi adquirido com manutenção de 36 meses. Nesse período, o município não terá custo algum com a manutenção preventiva e corretiva do equipamento."
Apenas três equipamentos desse modelo foram instalados até hoje no Brasil pela Philips. O Hospital Odilon Behrens, em Belo Horizonte, foi uma das instituições contempladas com esse aparelho, onde realiza cerca de 70 exames por dia. Em 20/jul/2011 - Clique AQUI
Em negrito, acima, as partes que definitivamente não entendi e gostaria de esclarecimentos: (1) foi adquirido em janeiro de 2010 e entregue em julho de 2011? A manutenção de 36 meses conta a partir de janeiro de 2010 ou de julho de 2011?
"A partir de agora Sete Lagoas passa a contar com o Serviço de Tomografia Computadorizada do Hospital Municipal Monsenhor Flávio D'Amato. A cerimônia que marcou a entrega do equipamento, aconteceu na manhã desta terça (6). A rede de atendimento nomeada de Dr. João Albano Dolabela, está avaliada em aproximadamente R$2 milhões. No local, será possível a realização de exames como endoscopia virtual e tomografia cardiovascular. Com isso, Sete Lagoas passa a fazer parte de um número restrito de cidades no Brasil que tem um tomógrafo da qualidade para atendimento à população.
O Secretário de Saúde e Gestor do SUS/SL, Wanderley Rodrigues Moreira, afirmou que o aparelho irá funcionar 24h por dia, todos os dias do mês. “Esse novo serviço de tomografia computadorizada irá trazer um grande benefício para a população de Sete Lagoas e região”, finalizou Wanderley.

A equipe do setor de tomografia será composta por aproximadamente 15 servidores, entre técnicos de radiologia, técnico de enfermagem, enfermeiro, secretária e médicos radiologistas, que irão trabalhar em regime de plantão. Esses profissionais foram capacitados pelo fornecedor do aparelho, a empresa Philips do Brasil.

Apenas três equipamentos desse modelo foram instalados até hoje no Brasil pela Philips. O Hospital Odilon Behrens, em Belo Horizonte, foi uma das instituições contempladas com esse aparelho, onde realiza cerca de 70 exames por dia.
" Em 06/dez/2011 - Clique AQUI

Uai, de julho a dezembro de 2011 nenhum outro tomógrafo do tipo foi instalado? (Veja trecho em verde nas duas últimas notícias.)

Dúvidas: Ramon Lamar de Oliveira Junior

Transformando o deserto em oásis cultural!

Ah, os artistas de Sete Lagoas! Mesmo correndo o risco de deixar muita gente boa de fora, permitam-me citar alguns nomes que recentemente nos encantaram. Gente que está regando essa terra árida com muita força, com muita vontade e fazendo nascer aqui e ali vários oásis. Adriana Drummond, Dmtrius Cotta e Luciano Ribeiro com suas intervenções "aquosas"; Ivânio Cristelli pintando seus quadros maravilhosos e formando mais artistas; Carolina Tinoco e Felipe Godoy mostrando seus trabalhos com destaque; o Felipe Godoy de novo com sua turma do Absinto Muito espalhando boa música Brasil afora; o Mestre Saúva emprestando todo seu carisma e alegria para diversos eventos e o insuperável Paulinho do Boi que é o nosso hiperativartista!

E é do Paulinho do Boi que vem o convite abaixo:
Protagonistas da Coletividade

A arte como ferramenta de transformação social é, em seus questionamentos, agente discreto, eficaz e eficiente, da mobilização pública em favor de uma sociedade mais justa e fraterna, onde a diversidade é o ponto de partida para as ações. Com essa visão, o SERVIÇO DE PROMOÇÃO AO MENOR E À FAMÍLIA - SERPAF- tem o prazer de convidar a todos para assistirem a IV Mostra de Teatro do SERPAF - do dia 12 ao dia 17 de dezembro sempre às 19h e 30min na quadra da própria Instituição localizada na Av. Prefeito Alberto Moura, 530, Bairro Nova Cidade.
Todos os espetáculos têm os figurinos desenhados e confeccionados pela estilista e professora de corte e costura do SERPAF, Silvia Paula, a direção do oficineiro de teatro Paulinho do Boi com o apoio da atriz e professora de teatro Angélica Evangelista. A coordenação do evento é de Rachel Branco, Valéria Bezerra e Cláudia Cristina com a direção geral de Adriana Branco. Informações pelo telefone 031-3771.7363

Programação:

Dia 12/12 – O Auto do Boi da Manta
“Uma reflexão sobre o milagre da ressurreição”
Entrada: 01 lata de óleo de cozinha
Recomendação Livre

Dia 13/12 – O Fim de Todos e a Barca dos Aflitos
“O conflito das virtudes e fraquezas do homem com a morte”
Entrada: 01 litro de leite em caixinha
Recomendação Livre

Dia 14/12 – Maria na Terra da Hipocrisia
Violência Sexual
“O pior dos crimes é o seu silêncio!”
Entrada: 01 kg açúcar
Recomendação acima de 11 anos


Dia 15/12
Zé Brasil, Zé Den D’Água e o Político Ladrão
“O pior analfabeto que existe é o analfabeto político...”
Entrada: 01 lata de óleo de cozinha
Recomendação acima de 14 anos

Dia 16/12 - O Natal Existe?
“A aparição de um Anjo no pensamento natalino de Um Pobre”
Entrada: 01 litro de leite em caixinha
Recomendação Livre

Dia 17/12 - A Libertação da Noite
“O amor encorajador que fortalece e supera as misérias da seca no sertão”
Entrada 01 kg açúcar
Recomendação Livre

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Iluminação de Natal na Serra de Santa Helena

Fotos: Ramon Lamar de Oliveira Junior [Clique nas imagens para ampliar]

Situação crítica no entorno das Siderúrgicas

As chamadas "Siderúrgicas da Boa Vista", lá no alto da Rua João do Vale, estão enfrentando uma situação crítica em seu entorno. Você mesmo pode pesquisar as imagens no Google Street View procurando pela Rua Sítio da Abadia, Sete Lagoas, MG. As imagens lá são mais antigas e só mostram metade da rua (acho que não tiveram coragem de colocar o carro na extensão toda da rua). Aliás, metade da rua é um termo bem apropriado!
Ontem estivemos por lá e pudemos constatar que a situação está crítica. Uma parceria entre o poder público e as siderúrgicas parece ser urgente (afinal, o trânsito intenso de caminhões carregados parece ser uma das causas principais do estrago). Observe algumas imagens abaixo:

Fortes erosões acompanham a "rua" e em alguns trechos são jogados entulhos.
Esgoto correndo a céu aberto.
O mesmo esgoto correndo a céu aberto e se dirigindo para uma galeria pluvial onde cai no Córrego do Diogo. E é esgoto mesmo, não é água da chuva. Ou então a água da chuva de lá é mais fedida do que a do resto do planeta. E aí, SAAE?
Imagem retirada de vídeo, mostrando os trechos iniciais da Rua Sítio da Abadia.
Imagem retirada de vídeo, mostrando mais um trecho da Rua Sítio da Abadia.
É aquilo que sempre se fala, se o centro da cidade tem buracos nas ruas, imaginem longe do centro. Será que é assim que queremos nosso Parque Industrial? Principalmente quando as indústrias estão instaladas no meio da cidade (não por culpa exclusiva delas, mas devido ao crescimento da cidade).
Por falar em siderúrgicas, captei uma imagem muito interessante no último domingo. Foi bem às 17 horas, quando todos deviam estar na Arena do Jacaré ou grudados nos aparelhos de TV para ver o tal Cruzeiro x Atlético (eu estava grudado no Corinthians x Palmeiras, é claro!). Olhei pela janela e vi uma nuvem de fumaça saindo de uma das siderúrgicas próximas ao Shopping Center (naquela direção). A foto está aí. 

Nuvem de fumaça saindo da siderúrgica próxima ao bairro Eldorado. Bem na hora do início do jogo Cruzeiro x Atlético. Coincidência?
Será que esperaram que todos estivessem distraídos para lançar um pouco de veneno no ar? Com a palavra os moradores dos bairros próximos. E uma perguntinha: tal poluição está incluída nas vantagens do Boulevard Santa Helena Parque Residence?

Fotos e texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior