As opiniões emitidas neste blog, salvo aquelas que correspondem a citações, são de responsabilidade do autor do blog, em nada refletindo a opinião de instituições a que o autor do blog eventualmente pertença. Nossos links são verificados permanentemente e são considerados isentos de vírus. As imagens deste blog podem ser usadas livremente, desde que a fonte seja citada: http://ramonlamar.blogspot.com

terça-feira, 13 de setembro de 2011

A sibipiruna da Teófilo Otoni

A sibipiruna (Caesalpinia peltophoroides) é uma árvore nativa do Brasil, com variedades encontradas na Mata Atlântica e no Cerrado. Cobre-se agora nos meses de setembro e outubro de folhagem verde e inflorescências amarelas, muito propícias para lembrar o mês da Independência.
A sibipiruna da rua Teófilo Otoni está para ser suprimida (eufemismo para cortada). Mas a situação da bela sibipiruna é diferente da situação da paineira recém derrubada na praça Dom Carmelo Motta. As imagens abaixo mostram profundas lesões no caule da sibipiruna, com um comprometimento grande para a sustentação da imensa copa. Uma lesão, repare nas fotos, trespassa o caule. A lógica diz que essa árvore deva ser suprimida (parece que a supressão será analisada amanhã no CODEMA, uai... a paineira não foi analisada?). Mas que momento para fazer isso, hein? No máximo da pujança da árvore. Vai dar discussão, ô se vai...

 
 
Cinco fotos de hoje (13/set/2011) da sibipiruna da Teófilo Otoni, mostrando a situação do tronco para o julgamento dos leitores do blog. E uma foto de outra sibipiruna em plena floração, para quem não entendeu ainda que planta é essa! [Cliquem nas imagens para ampliar.]

Precisamos, agora, discutir urgentemente sobre a reposição de árvores. Muitas árvores. O centro está se transformando em um deserto. A Monsenhor Messias e a Lassance Cunha perderam muitas árvores ao longo do tempo, sem reposição. As calçadas são estreitas, a fiação atrapalha... mas existem espécies propícias para muitos locais do centro da cidade. E é bom lembrar que até mesmo onde as calçadas permitem, faltam árvores.

Fotos e texto: Ramon Lamar de Oliveira Junior

3 comentários:

  1. Ramon,

    Eu sempre tenho uma visão mais critica tantos desses atos como das omissões de nossa cidade.
    Mas hoje, devido a um estado de graça, tenho de dar a mão à palmatória e mostrar uma coisa bem bonita.
    Tem uma arvore na praça, senão me engano, Martiniano de Carvalho, em frente à capela de adoração que, de uns dias para cá, adquiriu uma coloração especial, um misto de púrpura com outra cor que nem consigo distinguir, que ficou mais do que linda. Está fenomenal e ela faz um contraste com a praça que está feia (olha eu aí cutucando) e sua beleza aparece ainda mais.
    Se puder passe lá, é logo ao sair do cursinho, passando pelos velórios (horríveis tb.).
    Mas para quem vai ver, é só nesse começo de primavera viu?
    É liquidação...
    Depois volta ao normal...

    Chicão

    ResponderExcluir
  2. Reparando o meio ambiente, hein irmão?!?!
    Aquela é uma sapucaia. Ou você achou que só tínhamos a grandona atrás do Mercadão? Temos uma perto da Padaria Nossa (está pequena ainda), uma perto da Prefeitura (em Frente à secretaria do Planejamento), outra naquela entrada lateral do Casarão (essa vai dar problema no futuro... muito próxima do prédio...), outra na Ilha das Flores (Lagoa da Catarina) e essa a que você se refere. E temos foto dela aqui (do ano passado): http://ramonlamar.blogspot.com/2010/09/sapucaia-lecythis-pisonis-lecythidaceae.html
    Aquela praça não é a Martiniano de Carvalho, não sei o nome dela. A Martiniano é a do Pracinha do Canaã.

    ResponderExcluir
  3. Todo ano esta árvore, que conheço bem por estar a poucos metros da casa que vivi a maior parte da minha vida, dá esse show.
    A praça, se não me engano, chama-se José Antônio da Silveira. Mas todo mundo conhece mesmo é como Praça da Adoração, aonde ficava o antigo cemitério.

    ResponderExcluir

Clique em "Participar deste site" e siga o blog para sempre receber informações sobre atualizações. O seu comentário será publicado após ser lido pelo administrador do blog.